quinta-feira, 6 de junho de 2013

Cité de l'Architecture

Fomos visitar o Museu Cité de l' Architecture e du Patrimoine na parte da manhã. Se você é arquiteto, designer ou se interessa pelos assuntos, não deixe de ir. O museu é bárbaro, principalmente o último andar onde estão os projetos mais atuais. Fora a vista maravilhosa para a Torre Eiffel. Como o museu tinha muita informação e tínhamos pouco tempo, acabamos almoçando por lá, na lanchonete mesmo. Na porta do museu tem uns carrinhos com uns crepes bem tentadores também. Outra dica boa é a livraria, especializada em arquitetura, design e afins. Comprei uns livros, o duro foi carregá-los depois...
"Com base nas coleções do Museu de Monumentos Franceses com a adição de uma apresentação sobre arquitetura moderna e contemporânea o museu oferece a jornada pela história da arquitetura desde a Idade Média aos dias de hoje. A galeria de moldes a galeria de afrescos e vitrais e a galeria de arquitetura moderna e contemporânea apresentam a vasta gama de diferentes trabalhos: cópias em tamanho real de partes pintadas ou esculpidas dos monumentos da herança francesa, modelos, documentos originais, fotos e filmes. Seguindo essencialmente uma ordem cronológica as coleções revelam as maiores mudanças na arquitetura que formaram a paisagem urbana na qual cada um de nós vive hoje."

Galeria dos moldes 
Certificado para o Museu de Escultura Comparada criado por Violet-le-Duc no século XIX a coleção de moldes de gesso foi somada ao longo dos anos e reorganizada para o Museu de Monumentos Franceses por Paul Deschamps em 1937. A museografia foi completamente revisada  para a reabertura do museu na Cité de l'architecture & du patrimoine. As coleções agora oferecem ao público uma jornada cronológica pelo patrimônio francês do século XII ao século XVIII. Moldes antigos informam ao visitante a natureza e tamanho dos edifícios originais dos quais esses fragmentos foram moldes.

Galeria da arquitetura moderna e contemporânea
Aqui a jornada proposta segue uma abordagem temática e conduz o visitante a uma descoberta do mundo que nos rodeia desde 1851 até os dias de hoje. Baseado em modelos, filmes, fotos, livros, documentos originais ou cópias duas maiores seções estão divididas em onze mesas: Designing and Building e Architecture and Society. A reconstrução em tamanho real do apartamento de Le Corbusier em Marseille foi produzida por alunos de 17 escolas da região de Île-de-France. Na outra ponta da galeria fica uma área dedicada à exibições temporárias e desenvolve temas com assuntos contemporâneos.

Galeria de Afrescos e Vitrais
A coleção de cópias de afrescos foi iniciada por Paul Deschamps, diretor do Museu de Monumentos franceses de 1937 à 1962. Ele tinha cópias em tamanho real dos mais representativos trabalhos da arte em murais franceses desde o século XII até o século XVI. Ele completou a coleção com cópias de vitrais, 5 das quais estão no museu hoje. A museografia atual dá nova coesão para as obras e uma atmosfera íntima para a galeria. A rota do visitante é cronológica (piso 2) e temática (piso 3) e convida o público a passear pelas capelas, salas de castelos, criptas e descobrir edifícios que geralmente são pouco conhecidos.










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui que o mais breve possível eu responderei com prazer!